Contabilidade

O que preciso saber para ser PJ?

3 jun 2019

Por: Vitor Torres

“Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”, essa é a sensação dos profissionais que migram do regime CLT para a prestação de serviço como pessoa jurídica. De fato, os “poderes” aumentam e se traduzem em mais liberdade, horários flexíveis, oportunidades, ofertas melhores, entre outros.

Já as responsabilidades moram nas obrigações que o acompanham nessa nova rotina. Emitir nota fiscal e pagar impostos geralmente são as mais conhecidas, mas existem outras tão importantes quanto e que não são tão populares.

Porém, isso não significa que seu cotidiano como PJ precisa ser complicado. Estamos aqui justamente para ajudar a desburocratizar esses processos!

Aqui estamos falando das obrigações de quem já abriu uma empresa, por isso nesse conteúdo não abordaremos isso. Mas, é claro, que dar início no processo de abertura do CNPJ é a primeira coisa a ser feita.

Então vamos direto ao ponto: o que você precisa saber sobre sua rotina como PJ (Pessoa Jurídica)?

Emissão de nota fiscal

Para todo serviço prestado, deve ser emitida uma nota fiscal. É importante frisar que se trata de algo opcional, e sim uma obrigação.

É nela onde as informações do trabalho realizado estarão. Além disso, essas informações serão utilizadas para que seus impostos sejam gerados corretamente.

Pagamento de impostos

Com a empresa aberta, você será enquadrado no regime tributário mais adequado à atividade que vai exercer. Esse enquadramento vai, basicamente, ditar quanto imposto você vai pagar.

As guias de impostos serão geradas pelo seu contador após o fechamento do mês e tudo que você precisa fazer é pagá-las. Viu como é mais simples do que dizem por aí?

Registro de movimentações

Registrar as despesas do seu CNPJ é uma boa prática para controlar para onde está indo o seu dinheiro. Além disso, é essencial que comprove as entradas e saídas financeiras da sua empresa para ficar em dia com os órgãos reguladores.

Contribuição com o INSS

Lembra daquele senso-comum que ao virar PJ todos os direitos são perdidos? Essa é mais uma prova de que não funciona bem assim. Como Pessoa Jurídica, você terá o pró-labore, que será como o seu “salário”.

Com a retirada do pró-labore, você gera a GPS, que é a Guia da Previdência Social. Daí é só determinar o valor da contribuição com o INSS e pagar.

Contratar um contador

Tendo uma microempresa (ME), você é obrigado por lei a contratar um contador e isso não precisa ser um problema, muito menos custar caro.

Hoje a contabilidade está mudando, saindo do tradicional “papel e caneta” e ganhando novas formas no mundo digital. Com essas mudanças, quem é Pessoa Jurídica, e precisa de praticidade, só tem a ganhar!

Por isso, escolher um serviço de contabilidade online é a melhor opção. Com ele você pode automatizar todos os processos que citamos acima, tornando sua rotina mais fácil e a comunicação com seu contador mais transparente.

É assim que a Contabilizei atua: democratizando os serviços contábeis para você ser mais livre nas suas escolhas.

Hoje somos o maior escritório de contabilidade do Brasil e fomos os pioneiros na contabilidade digital. Ou seja, aqui não falta experiência para te ajudar a virar PJ da melhor maneira possível. Clique abaixo e conheça nossos serviços

Contabilizei, me ajude a ser PJ

Esperamos que esse conteúdo tenha ajudado a entender o que você precisa saber para para virar PJ. Sabemos que essa é uma decisão importante e que você precisa de bastante informação. Pensando nisso, sugerimos a leitura do Guia de Abertura Grátis de Empresa.

Vitor Torres

Vitor Torres

Vitor Torres é fundador da Contabilizei (o jeito mais fácil e econômico de realizar contabilidade), empreendedor e investidor de startups.