Empreendedorismo

Planejamento Financeiro Empresarial: o que um pequeno empreendedor precisa saber

11 jul 2019

Por: Vitor Torres

Não importa o momento que o seu negócio vive. Você pode ser o líder em vendas da sua região ou ter aberto a sua loja há poucos meses. Nos dois casos, o planejamento financeiro empresarial é que vai permitir a expansão das atividades e um melhor relacionamento com o cliente.

Principalmente nas PMEs, o início da jornada é complicado. A falta de recursos é constante até as oportunidades surgirem e o negócio ganhar escala. É por isso que o empreendedor deve prezar por uma gestão eficiente, que utilize bem o dinheiro disponível e projete o crescimento nos anos seguintes.

Ficou curioso para aprender a fazer um bom planejamento? Neste artigo, nós explicaremos todos os passos para montar um bom planejamento financeiro empresarial!

Planejamento financeiro empresarial: qual a importância?

Se você perguntar qual o segredo do sucesso para empresários consolidados, o planejamento financeiro, sem dúvidas, será um dos pontos mencionados. Ele faz parte da estratégia do negócio e deve ser pensado em todas as etapas — desde a concepção até a expansão.

Essa projeção não significa somente ter todas as vendas registradas no sistema, mas realmente pensar as finanças da empresa e projetar o seu crescimento, enxugar custos desnecessários e investir em produtos e serviços que funcionem.

Outra questão é o orçamento. Para fazer qualquer coisa na vida, é preciso recursos. Com a sua empresa, a história não é diferente. É necessário respeitar o capital existente e, dentro das possibilidades, procurar a melhor forma de oferecer o seu serviço.

Como as pequenas e médias empresas são impactadas com um bom planejamento financeiro?

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros. O problema é que a falta de conhecimentos sobre gestão pode ser o passaporte para as dificuldades financeiras. Segundo pesquisa do IBGE, grande parte das empresas (pouco mais de 60%) fecham as portas depois de cinco anos.

Porém, esses números não devem desanimar, e sim acender um alerta na cabeça do empreendedor. A explicação não pode cair apenas sobre a crise econômica, mas a também na dificuldade de vencer a concorrência e se sobressair no mercado. A receita para dar certo? O planejamento é um bom caminho.

Uma PME tem a vantagem de ser mais enxuta, o que abre espaço para implementar novidades em poucos dias. Além disso, com um menor número de funcionários e operações, as suas finanças e contabilidade são descomplicadas, ainda mais se houver o uso de ferramentas tecnológicas, como plataformas de contabilidade online.

Cabe ao proprietário encontrar o seu nicho de mercado, que é onde ele pode ter sucesso, e se organizar financeiramente. Os primeiros passos de uma empresa devem ser realizados com pés no chão, com a busca por clientes e o foco na sua experiência para abrir outras oportunidades de negócio.

Quais as melhores dicas para realizar o planejamento financeiro?

Separamos algumas dicas para você melhorar as finanças da sua pequena empresa. Confira!

Entenda a situação do negócio

O primeiro passo para realizar o planejamento é fazer uma análise sobre a situação financeira atual do negócio. Você sabe o número de vendas no último mês e quanto fatura em média? Conhece os seus custos fixos e variáveis? Essas são perguntas importantes porque o empresário precisa ficar por dentro da realidade.

Com os dados obtidos, a etapa seguinte é fazer uma projeção das finanças. Isso pode parecer difícil em um primeiro momento, mas o objetivo é garantir que os custos da sua empresa não sejam maiores do que os ganhos. Ou seja, a prioridade é conhecer os seus gastos mensais para buscar formas de faturar mais.

Estude uma forma de aumentar a eficiência

Imagine que você é dono de uma padaria. Qual é o custo de cada pão francês? É possível reduzir esse valor, mesmo que seja em R$0,01? Uma gestão mais eficiente significa utilizar melhor os recursos e encontrar formas de diminuir os custos, o que aumenta as margens de lucro.

Outra dica é cortar os gastos supérfluos, que são aqueles que não têm necessidade na rotina. Essa análise pode passar pelo número de funcionários, por uma renegociação com os fornecedores e pela troca dos produtos vendidos (os que vendem pouco podem ser cancelados, por exemplo).

Invista em novas tecnologias

As inovações tecnológicas precisam ser acompanhadas de perto pelo empresário. Com o crescimento das startups, que desenvolvem soluções voltadas para todas as áreas, as PMEs têm acesso a soluções especializadas — e o melhor é que muitas opções são gratuitas ou bem mais em conta que serviços tradicionais.

Na área financeira, esses programas simplificam a contabilidade, com o controle de impostos, folha de pagamento e a emissão de notas fiscais. A principal vantagem é a manter o CNPJ sempre em dia e a redução do tempo gasto com essas atividades — já que o Brasil é conhecido por ter uma tributação complexa.

Defina metas para os próximos meses e anos

Qual é o seu objetivo para o final do ano? Aumentar o faturamento? Abrir uma nova filial da sua loja? Defina o lugar onde você visualiza a sua empresa no futuro e trabalhe para chegar lá. Para isso, crie um plano de ação com todas as mudanças que quer implementar.

Fazer uma obra para aumentar a loja, por exemplo, representa um custo financeiro e você precisa se preparar para ganhar menos nos próximos meses. É por isso que o planejamento financeiro está presente em todas as etapas. E lembre-se: se o negócio tiver funcionários, é importante compartilhar essas metas com o resto da equipe.

Acompanhe os resultados e tome decisões

A última fase do planejamento é o acompanhamento dos resultados. Marque um dia por mês para acessar as informações financeiras e analisar se as ações surtiram efeito. Algum produto vendeu mais? Teve algum serviço que não rendeu o esperado? Com isso, você pode procurar os erros e acertos e tomar decisões baseadas em dados concretos.

Não fazer a mensuração dos resultados é um erro que deve ser evitado. Mesmo que você tenha um perfil que não goste muito de números, é fundamental analisar a realidade do negócio para propor novas estratégias e se destacar da concorrência.

Agora que você aprendeu a fazer o planejamento financeiro empresarial, o último passo é colocar essas informações em prática e colher os frutos no seu negócio. Como destacamos, uma boa gestão deve ser empregada em todas as fases da empresa, já que isso permite conhecer a sua realidade e aproveitar as oportunidades de crescimento.

E aí, o que achou deste artigo? Siga as nossas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn) e assine nosso canal no Youtube para receber mais informações sobre empreendedorismo e contabilidade!

Vitor Torres

Vitor Torres

Vitor Torres é fundador da Contabilizei (o jeito mais fácil e econômico de realizar contabilidade), empreendedor e investidor de startups.